Mama Tierra – Arte Indígena em forma de moda

Voce concorda que moda é arte?

É a arte de criar algo novo… algo com apelo popular…

Esse mundão é tão diverso e tantas culturas se misturam todos os dias… É uma beleza que cria roupas, sapatos, chapéus, jóias…

Em um mundo globalizado nada mais é distante… a moda cruza fronteiras… e ilumina a vida de muita gente…

Recentemente eu conheci a Mama Tierra, que quer dizer Mãe Terra em português  – uma ONG que tem como objetivo ajudar as mulheres indígenas da Colombia e Venezuela a sustentar suas familias através da perpetução do seu patimônio cultural pela criação de acessórios.

https://www.mama-tierra.com/en/

Tudo é lindíssimo e tem um apelo muito tropical… bem, estamos falando de América Latina, né…ao olhar as peças, dá até para sentir o calor dos sorrisos dessas mulheres. Deu para quase ver seus rostos vibrantes ao criá-las… O sorriso latino e seu calor humano é inigualável.

Foi isso que me inspirou a entrar no site para ver melhor o que elas fazem… as bolsas, as carteiras, os chapéus… Ah, os chapéus….

Bem, eu não sou uma mulher de usar muito chapéu… quem me conhece, sabe bem disso… meu dermatologista vive brigando comigo que eu TENHO que usar… não é opcional… mas eu meio que não sigo a sua recomendação…

Até quando eu vi os chapéus da Mama Tierra e imediatamente eu pensei… gosto disso… eles são coloridos e vibrantes… Tudo o que eu preciso para esse verão… Eles serão mais do que um acessório, serão uma peça fundamental no meu armário.

Os chapéus são feitos pela tribo Wayuu-indígena da região de La Guajira na Colombia… São feitos a mão e levam 8 horas de trabalho para ficarem prontos…

Uma das belezas de escrever um blog é que eu acabo me deparando com coisas interessates todos os dias… mas me dá um prazer enorme poder escrever sobre algo que gosto e que tem um impacto social… Não é a primeira vez que esse blog escreve sobre projetos sociais e seu savoir – faire… Tenho certeza que também não será a última vez.

Eu convido voces a visitar o website da Mama Tierra… e vejam o que eu vi… o trabalho vibrante de mulheres indígenas que estão sendo bem sucedidas em manter a sua cultura viva… É para nós que elas criam e trabalham e somos nós que as mantemos  com uma perspectiva de futuro…

XX Valentina