Spa Junkie 5 – Jiva Spa no Taj Hotel na Cidade do Cabo

Viciada em SPA, eu sou…

Eu adoro visitar SPAs…. eu adoro gastar esse tempo comigo mesma… logo, quando tenho oportunidade, eu não a desperdicio.

Passei o fim de semana na Cidade do Cabo e isso se traduziu em 3 172 de visita ao Jiva Spa no Taj Hotel.

O Hotel é situado na Cidade do Cabo –  CPD e logo no coração do centro da cidade. A área não é lá muito sexy nem muito turística… a não ser é claro pelos museus e prédios governamentais.

O SPA está no segundo andar do hotel e é bem grande.

Assim que cheguei , fui levada para a sala de relaxamento, onde me foi pedido preencher um questionário que o fiz enquanto bebericava um chá. Depois de responder, eu fui levada para o vestiário onde me troquei para ir para onde seria a minha “casa” pelas próximas 3 1/2 horas.

O tratamento começou com uma exfoliação total do meu corpo enquanto eu ficava deitada na cama… Cada parte do meu corpo foi exfoliado para remover a pele velha e morta.

Depois desse processo,  me foi pedido que tomasse uma ducha para tirar o sabão… A ducha estava uma delícia mas eu não pude me demorar muito… como voce deve saber, a Cidade do Cabo está passando por um período de seca seríssimo, que acarretou em racionamento de água.. o próprio hotel foi obrigado a desligar a sauna e a jaccuzzi.

A ducha foi rápida mas me reenergizou… daí, eu comecei a segunda parte do tratamento que foi o envelopamento . A massagista, primeiro me banhou em um óleo  que eu havia escolhido ao começar o tratamento. Depois ela me enrolou em varias toalhas mornas, em que foram me apertanto e cobrindo até não sobrar nenhuma parte do meu corpo descoberta a não ser o meu nariz…  eu parecia uma múmia, me sentia como uma múmia e transpirava como uma múmia ainda viva….

Pedi até para tirar uma foto minha para ver aquilo que achava que estava parecendo…

25 longos minutos toda enrolada e juro que queria sair correndo dali muito antes do tempo terminar.

Outra ducha rápida para tirar o óleo… rápida mesmo pois me sentia culpada de estar gastando água.

E por ultimo a massagem corporal…

Normalmente eu sempre opto pela massagem com pedras quentes que é o meu tipo de massagem favorita.

Dessa vez eu decidi escolher uma massagem Indiana.. a chamada Pehlwan Malish.

A Pehlwan Malish é uma massagem dinâmica onde as mãos da massagista se movem rápido e de forma profunda na pele… não é o tipo que te deixa dormir.

O tratamento incluía também uma massagem facial e uma na cabeça…. aapesar de amar tratamentos de SPA, eu cheguei ao final achando que poderia ter parado antes.

Já fiz vários 1/2 dias de tratamento mas a minha experiencia era de havia pausas entre os vários estágios… logo, sendo bastante honesta, eu acho que o Jiva Spa deveria considerar incorporar algumas pausas nesse tratamento.

Enquanto ainda estava na massagem, eu já não aguentava mais ficar deitada na maca… eu estava impaciente para o tratamento acabar… o que é chato… pois a massagista estava trabalhando duro para eu aproveitar e ter a melhor experiencia o possível.. mas tudo em que pensava era que queria que acabasse e eu pudesse sair daquele quarto escuro… além de que estava super preocupada com a exaustão da própria massagista.

Quando acabou, foi um alívio ser levada para a sala de relaxamento para tomar um chá… depois de 4 horas, tudo em que eu pensava era no buffet do chá que estava sendo servido no terreo do hotel.

O Chá do terreo não faz parte do tratamento do SPA mas merece um comentário nesse post… O Buffet é maravilhoso e delicioso… Vale a pena. Logo se voce estiver pela Cidade do Cabo em um domingo e quiser tomar um chá inglês… deve ir ao Taj…

Os sandwiches, os scones, as tortinhas e docinhos me cairam maravilhosamente bem e apesar de ter sido recomedada evitar beber bebida alcólica por causa da desintoxicação do fígado, eu nõ resisti a uma taça de Chardonnay da África do Sul.

Não se pode dizer que não se gosta de algo até que se tenha tentado pelo menos uma vez… bem… não sei se gostei dos tratamentos a la indiana… Eu acho que na minha próxima oportunidade eu voltarei a fazer aquilo que gosto e conheco… a velha massagem de pedras quentes…

xx Valentina