Today I bought myself this amazing top…then, I was chatting with this good friend of mine who manages the shop and she mentioned how difficult the real fashion market is…

Actually she gave me the idea to write this post as it is a great subject for a debate…

Shopping: the pros and cons of the online version as opposed to the real store experience.

It is true that the online shopping has made the purchase experience way more democratic, simpler and easier… Through a few clicks in any device, one can buy pretty much any article…

Some super luxurious brands still resist to place all its articles online… It is still impossible to buy a genuine brand new Birkin online… However, apart from some exceptions, even brands which have resisted for very long, such as Chanel, are planning to have an online shopping store.

Also, there are many collective brands sites, such as http://www.mytheresa.com; http://www.stylebop.com; http://www.outnet.com, which offer all super brands collectively under one umbrella. Their sales are amazing and prices are less expensive than in the stores.

Even the second hand market got sophisticated and has its super online shops, such as http://www.vestiairecollective.com and http://www.instantluxe.com, where one can buy second handed luxurious items with authenticity and variety of choice.

The online shopping movement is irreversible. However, it has serious consequences in the real world.

The online stores have less costs, as they do not need to have presence in the various streets of the world. They do not need to pay high prestigious rents, they do not need to employ vendors. Of course they also create jobs, as they need storage, they need customer relationship attendants, but their cost can be reduced by the scale of their orders from all over the globe.

The real street stores, on the contrary, do the hard lifting. Most of the purchasers go to the shop to see the real thing at hand. They touch, they try,they get advice and they do not buy… They buy online…where it is cheaper…

What does that mean? Does it mean that the street shops are to disappear as the boutiques disappeared with the advent of the department stores? Does it mean that we will have fewer and fewer shops, as competition will kick them out of the market?

I don’t have the answers to those questions. I think a lot of people like me like the real store experience; however I admit I buy a lot of things online too. In terms of price I do not want to pay more if I can pay less, although I understand that personalised one to one care has a cost.

What do you think it will happen? Will stores disappear as magazines and newspapers are shutting down??? I would love to hear your opinion!

Retail-vs-Online-shopping-Banner_680x290

Hoje eu fui comprar uma blusa maravilhosa em uma loja em que uma grande amiga é gerente. Durante a nossa conversa, ela me relatava o quanto a venda de moda anda difícil….

Na verdade ela me sugeriu que escrevesse esse post sobre a dificuldade das lojas reais versus as lojas virtuais já que é um tema controverso e que merece o debate.

É indiscutível que a possibilidade de se fazer comprar pela internet tornou a experiência mais democrática, fácil e simples. Através de alguns cliques se pode comprar mais ou menos qualquer artigo em qualquer lugar do mundo.

Algumas marcas luxuosas resiste ainda de colocar todos os seus artigos nas platformas online… Ainda é impossível comprar uma Birkin nova e genuína pela internet; entretanto isso começa a mudar, até as marcas mais resistentes ao fenômeno de mudança como a Chanel, começam a mudar de idéia e pretendem criar uma loja virtual…

Há também essas super lojas virtuais que reúnem várias marcas luxuosas sob a mesma plataforma…bom exemplos são: http://www.mytheresa.com; http://www.stylebop.com; http://www.outnet.com. Nesses sites se encontra tudo de muitas marcas importantes, de forma prática e até mais barato.

Até brechó se sofisticou… Há também sites que vende artigo luxuosos de segunda mão, que são fáceis de acessar e tem a autencidade dos produtos garantida. Bons exemplos são http://www.vestiairecollective.com; http://www.instantluxe.com.

Não há o que se discutir que a realidade do shopping virtual é irreversível…entretanto as consequências no mundo real são visíveis e só tendem a aumentar…

Os sites de venda não tem presença real nas ruas do mundo, logo não tem que pagar aluguéis caríssimos, nāo tem que contratar vendedores, nāo tem que investir em decoração… É claro que esse sites geram emprego e contratam funcionários, investem em tecnologia mas eles podem escolher a localização dos seus estoques e economizam na escala de suas compras…

As lojas de rua são quem na maioria das vezes, fazem o trabalho todo… É para lá que os consumidores vāo ver os produtos,tocar, experimentar, se aconselhar e não comprar, o fazendo nas lojas virtuais onde o produto está mais barato…

O que isso realmente significa? Significa que teremos menos boutiques, como o que aconteceu quanto surgiram as grandes lojas de departamento que depois acabaram sumindo também? Significa que a competição fará com que as lojas mantenham lojas minímas e a maioria do estoque seja online. Esse fenômeno ainda não é muito sentido no Brasil pois o Estado é protecionista principalmente no que diz respeito a importações e a logística no Brasil ainda é cara e ineficiênte, logo as lojas virtuais ainda tem pouco penetração em relação ao tamanho do mercado, entretanto isso já esta ocorrendo no mundo inteiro e vai acontecer no Brasil também.

Eu não tenho a resposta para essas questões… Eu adoro visitar lojas, ver e experimentar… Devo entretanto admitir que compro muito coisa online também… Se posso pagar menos porque vou pagar mais???

O que vc acha que vai acontecer? Sera que as lojas vão desparecer como estão desparecendo jornais e revistas em consequencia das notícias online???? Me de a sua opinião.