Four Seasons Hotel – Chiang Mai – Curso de culinária e reveillon

Eu acho que já contei aqui que cozinhar não era dos meus hobbies favoritos… Eu meio que me interessei meio tarde… depois dos 30 e por influência de uma amiga.

Para ser bem honesta, eu não gosto de cozinha do dia a dia, pelo contrário, eu gosto de coisa sofisticada e complicada… Eu adoro receber na minha casa, e para isso eu adoro fazer pratos sofisticados e diferentes, além de decorar a mesa conforme o tema…

Quando se fala em comida exótica, eu acredito que a cozinha tailândesa fica bem entre as top 5. ( Talvez não para o pessoal da Ásia mas para mim sim).

Quando planejavamos essa viagem, fazer um curso de comida tailândesa era prioridade para mim. A questão fundamental era encontrar o lugar certo. Depois de alguma pesquisa, decidimos que o Four Seasons hotel em Chiang Mai, seria o lugar perfeito, até porque estariamos no hotel para o reveillon.

Acertamos na mosca…

Primeiro vamos falar sobre o lugar… Há alguns anos uma pessoa me falou do hotel. O que me impressionou é que essa pessoa retorna ao hotel todos os anos para recarregar as baterias…

No momento que entrei no resort, eu imediatamente entendi o porquê. Nenhuma foto vai fazer jus ao local. É muito mais que mágico. Tenho dificuldades de encontrar as palavras certas para descrever o lugar.

Situado há mais ou menos 30 minutos do centro de Chiang Mai, no meio da floresta e de campos de arroz, o hotel é um oásis… Ah, alguém deve dizer, isso é comum na Ásia… e tem razão em dizê-lo. Mas o resort é construído de tal forma em que cada bungalow é individual, espalhado pela propriedade e circundados por jardins floridos e arrozais… simplesmente indescritível.

Muito difícil de explicar mas imediatamente eu senti que o tempo passou a correr lentamente… Eu passei a ouvir os pássaros, observar as borboletas e sentir a brisa entre as folhas das árvores… Tudo parece bem poético e o é… logo me senti relaxando…

Era véspera de reveillon e o lugar estava em total preparação para a festa de ano novo.

A festa foi espetacular… o hotel, como era de se esperar, preparou uma noite inesquecível para os seus hóspedes… Comida local e ocidental servida no buffet.  Danças folclóricas entretiam os convidados até poucos minutos antes da meia noite.

 

A meia noite, o momento mais esperado… 2019 chegou com alguns fogos mas na tradição local, teríamos a cerimonia das lanternas. Todos nós ganhamos a nossa própria lanterna que era para ser soltada ao vento, que inundaram o céu de pequenas luzes cheias de esperanças e pedidos…

Magico, inequecível e inenarravel… uma memória para levar no meu coração pelo resto da minha vida…

O nosso reveillon não tinha sido planejado para ser uma festa até o amanhecer, então logo nos recolhemos pois na manhã do dia seguinte tinhamos que nos levantar cedo para fazer o nosso curso de culinária…

01 Janeiro, 7 am, fomos para o mercado local comprar os ingredientes do curry. Eu tinha escolhido aprender a fazer a pasta de curry verde… logo tinha que aprender a escolher cada ingrediente da mistura.

Fique fascinada com a variedade de especiarias que podia escolher. Aprendi que quanto menor a pimenta, mais ardida ela será … Depois das compras.. voltamos para o hotel para começar a cozinhar.

O hotel tem um prédio específico, onde se situa a sua escola de cozinha… com varias estações diferentes para acomodar vários grupos. Eu fiz a aula com meu marido e filhos.

O menu escolhido foi:

  • Salada de mamão verde
  • Phad Thai Goong
  • Curry verde com frango no leite de coco
  • Arroz doce (grudento) com manga

Já deu para perceber que tinhamos que nos dedicar pois havia bastante a aprender.

Começamos com a pasta de curry. Nos levou bem uma hora para aprender a técnica. Bem mais complexo do que eu havia pensado , mas não podia deixar de ser, já que é o principal ingrediente do curry. Eu queria muito aprender a fazer pois a pasta que se compra no mercado não tem o gosto tão bom como aquela feita na hora.

Depois, fazer o cozimento do frango com o leite de coco não foi tão dificil. MAS, nunca cozinhe em Fogo alto…isso fará que a gordura se separe do leite de coco e mudará o gosto do curry… logo cozinhe no Fogo médio.

Outro prato interessante foi aprender a salada de mamão. Eu não esperava que a parte usada do mamão fosse a casca em vez do conteúdo da fruta. Crocante e picante, a salada surpreendeu.

O Phad Thai foi fácil de aprender.. Claro que a massa deve ser feita de arroz e não de farinha de trigo… e tem que ser preparada e misturada quando quente.

O arroz doce grudento com manga foi bem mais complexo… A dificuldade está na temperatura do arroz , e também no fato que se necessita fazer dois molhos, um doce e outro salgado que são juntados ao arroz simultaneamente enquanto o arroz ainda está quente. Eu consegui fazer mais suspeito que vou ter que praticar para conseguir fazer como o fiz quando o professor estava ao meu lado.

Depois do curso, era hora de comer… e tinha muita comida… a coisa boa era que eu estava no lugar certo, na hora certa… depois do almoço, achei a primeira espreguiçadeira, fixei no horizonte e cochilei… ZZZZZZZZZ

Uma hora mais tarde… a cinderela acordou…

Poderia ter dormido mais, mas era hora de partir…Tínhamos um vôo para pegar para o nosso próximo destino… Hong Kong…

Agora vou reproduzir as palavras da pessoa que me recomendou o Four Seasons em Chiang Mai – “muitos lugares te fazem querer ficar mais, mas depois de partir voce nunca mais voltará… o Four Seasons fará voce nunca mais querer visitar nenhum outro lugar”

Este senhor retorna ao Four Seasons todos os anos por duas semanas.

xx Valentina